s 49º Festival de Folclore - Nova Petrópolis/RS - 49º Festival Internacional de Folclore encerra com sucesso em Nova Petrópolis
Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresentam:
O mundo é mais colorido com a diversidade

Esperamos por você

14 a 31 de Julho de 2022

Acompanhe as novidades do evento

O mundo é mais colorido com a diversidade

14 a 31 de Julho de 2022

Transmissão via Facebook

na página Festival Internacional de Folclore

Festival de Folclore Notícias
01/08/2022

49º Festival Internacional de Folclore encerra com sucesso em Nova Petrópolis

Espetáculo “Cooperativismo em Movimento” e extinção da Chama Folclórica marcaram o encerramento do evento

COMPARTILHAR GALERIA

FOTOS: Mauro Stoffel

O 49º Festival Internacional de Folclore encerrou neste domingo, 31 de julho, consagrando-se como o maior evento cultural da Serra Gaúcha. Nova Petrópolis mostrou toda sua força cultural no Palco da Diversidade, em harmonia com manifestações do mundo, em um grande evento de integração. Reforçando o lema da 49ª edição “A diversidade nos une e a cooperação nos fortalece”, a cidade Jardim da Serra Gaúcha e Capital Nacional do Cooperativismo recebeu cerca de 1.500 dançarinos, músicos, artesãos e artistas em 18 dias de intensa programação. Nova Petrópolis foi o reduto de culturas de diversas partes do mundo no retorno presencial do Festival Internacional de Folclore. Aproximadamente 200 mil pessoas prestigiaram mais de 50 grupos folclóricos em cerca de 200 espetáculos na Rua Coberta, além de 20 apresentações nos palcos das comunidades do interior do Município em, aproximadamente, 170 horas de atrações.

“Nova Petrópolis vivenciou um período de intensa programação folclórica, com espetáculos fascinantes no Palco da Diversidade e uma participação grandiosa do público em todos os dias. O evento teve a sua retomada em grande estilo e essa força cultural, com certeza, continuará se manifestando em nossa comunidade, pois é essa a sua característica. E muito em breve já estaremos tratando do tão esperado cinquentenário do Festival Internacional de Folclore”, avaliou o prefeito de Nova Petrópolis, Jorge Darlei Wolf.

A Chama Folclórica, que representou o desejo pela história, cultura e costumes, iluminando corações e mantendo viva a ardente paixão pelo folclore, foi extinta na cerimônia de encerramento do evento pela secretária Municipal de Educação, Cultura e Desporto, Gislaine Marchioro Leal; pelo gestor do 49º Festival Internacional de Folclore, Gilnei Mücke; pelo presidente da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis (AGDFA-NP), Rafael Reidel Haas, e pelas soberanas do Folclore Alemão e anfitriãs da 49ª edição, rainha Mariana Marcon, 1ª princesa Tainara Blauth e 2ª princesa Thaís Paetzinger, no Palco da Diversidade. 

Antes disso, porém, a Chama Folclórica se espalhou e tomou conta da Rua Coberta acendendo mais de 500 velas e iluminando a plateia, na certeza de que “unir culturas traz riqueza e crescimento e uma verdade que não se apaga jamais; no colorido de tanta diversidade, as diferenças é o que nos torna iguais”, como diz a Canção da Diversidade, que se tornou o hino do Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis. 

 Emoldurados pela comissão organizadora e equipes de trabalho que conduziram o evento ao sucesso alcançado, autoridades e soberanas apagaram a centelha que voltará a arder novamente em 2023, na 50ª edição do Festival Internacional de Folclore.

“A avaliação do evento é muito positiva, estamos muito satisfeitos com a retomada presencial do festival. O clima nos ajudou muito e as atrações foram super bem avaliadas pelo público, que se fez presente em todos os dias e programações do evento. Também percebemos de forma muito positiva a nova estrutura que propusemos, com maior espaço para a plateia e Praça de Alimentação e Feira da Diversidade integrados. Só temos a comemorar o sucesso da 49ª edição”, pontuou o gestor do Festival Internacional de Folclore, Gilnei Mücke.

O público que lotou a plateia na última noite do evento também assistiu o espetáculo “Cooperativismo em Movimento”, uma homenagem ao aniversário de 120 anos do cooperativismo de crédito e em referência ao lema da 49ª edição do evento: “A diversidade nos une e a cooperação nos fortalece”. Com roteiro de Edineia Werner, o espetáculo “Cooperativismo em Movimento” homenageou os ideais vanguardistas do Padre Theodor Amstad que, há 120 anos, fizeram nascer uma colônia forte e próspera. A apresentação reuniu mais de 300 dançarinos, cantores, atores, atrizes e instrumentistas das mais variadas idades e localidades de Nova Petrópolis no palco do Festival Internacional de Folclore. 

O 49º Festival de Internacional de Folclore de Nova Petrópolis contou com a participação de mais de 50 grupos folclóricos. A lista de atrações do evento cultural foi composta por 28 grupos locais e oito regionais, além grupos nacionais dos Estados da Bahia, Minas Gerais, Pará, Santa Catarina, Alagoas e Ceará, e grupos folclóricos internacionais vindos da Colômbia, México, Chile, Paraguai e Argentina. O evento também contou com a Feira da Diversidade, Praça de Alimentação, Noites Culturais, oficinas Panelas e Mãos da Diversidade, Desfiles de Integração, Jogos Germânicos e da Diversidade e a Caminhada do Folclore, em uma linda festa de integração, alegria e cooperação.

“O evento foi excelente neste ano de retomada presencial. As mudanças de layout propostas foram muito elogiadas e positivamente aceitas. O Festival Internacional de Folclore foi um sucesso! Agora, mais do que nunca, já estamos pensando a 50ª edição, precisamos fazer algo que represente um evento que celebra 50 anos”, avaliou o presidente da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis, Rafael Reidel Haas, ao salientar que 2022 foi ótimo e que, agora, as atenções se voltam para 2023, que promete ter o maior evento de todos os tempos.

A cultura e o folclore da Colômbia, Argentina, Minas Gerais, Pará, Porto Alegre, Caxias do Sul, Ijuí e Nova Petrópolis brilharam no Palco da Diversidade no último fim de semana do Festival Internacional de Folclore. O sol e o frio brindaram a todos que visitaram o evento em seus últimos dias.  O público lotou a Rua Coberta e a Praça das Flores para assistir as apresentações folclóricas e artísticas; o Desfile de Integração; a Celebração da Vida, da Paz e da Diversidade; os jogos germânicos de Chopp em Metro e Arremesso de Chopp; a Feira da Diversidade; a Praça de Alimentação e muito mais neste sábado e domingo, em Nova Petrópolis.

O 49º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis foi uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs e da Prefeitura de Nova Petrópolis. O evento integra o calendário anual da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares e o calendário de eventos oficiais do Rio Grande do Sul. Conta com patrocínio de Sicredi Pioneira, Cooperativa Piá, Dakota, Fortbrain Alimentos, Gula Alimentos, Banrisul, Suibom, Energias da Natureza, Armani Têxtil, Box Print, Cervejaria Edelbrau, Ecosul Energia Solar e Traum Cervejaria. Apoio: Ave Serra, Coopershoes, Esculturas Parque Pedras do Silêncio, RBT Internet, Parque Aldeia do Imigrante e PD Eventos. Financiamento: Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo à Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Mais informações em www.festivaldefolclore.com.br e @festivaldefolclorenp.

 

FONTE: TRIO Comunicação Integrada