Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresentam:
Logotipo
Rainhas O tempo da diversidade chegou

18 de Julho a 4 de Agosto

O tempo da diversidade chegou

18 de Julho a 4 de Agosto

Rainhas
Festival de Folclore Notícias
29/07/2019

Costa-riquenhos com deficiência visual dão exemplo no Festival Internacional de Folclore

Integrantes de grupo da Costa Rica dançam e cantam no Palco da Diversidade em Nova Petrópolis

COMPARTILHAR GALERIA

FOTOS: Mauro Stoffel

O A Grito Pela’o Tradiciones Ticas, grupo da Costa Rica que participa pela primeira vez do Festival Internacional de Folclore, evidenciou a inclusão no Palco da Diversidade. O grupo costa-riquenho se apresenta com dois integrantes com baixa visão, que tocam instrumentos musicais, dançam e cantam nas apresentações no 47º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis.

         Roberto Echeverri Castillo, de 56 anos, ficou parcialmente cego há sete anos em decorrência de uma retinopatia diabética. Para Castillo, que visita o Brasil pela primeira vez, sua condição de baixa visão não o impede de se apresentar com seus conterrâneos. “Mesmo sendo parcialmente cego, consegui chegar ao Brasil e estou representando meu país ao me apresentar com o A Grito Pela’o no Festival Internacional de Folclore. Não preciso enxergar bem para sentir o calor desse festival, a música e, o mais importante, as pessoas”, enfatizou Castillo, que toca quijada de burro, um instrumento de percussão feito com o crânio de um burro e faz um número de dança no Palco da Diversidade.

         Assim como Castillo, o professor de música Randall Jiménez, de 40 anos, também é parcialmente cego e se apresenta com o A Grito Pela’o Tradiciones Ticas há dois anos. Jiménez, que é o vocalista do grupo, elogiou a receptividade e a organização do Festival Internacional de Folclore. “Fomos muito bem recebidos aqui em Nova Petrópolis. Fiquei impressionado com a organização da cidade e do festival. Estou vivendo uma ótima experiência e gostaria de retornar a este festival”, ressaltou Jiménez.

O 47º Festival Internacional de Folclore prossegue até 4 de agosto de 2019, em Nova Petrópolis. O evento é uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs (AGDFA-NP) e Prefeitura de Nova Petrópolis. O Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis integra o calendário anual da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares e o calendário de eventos oficiais do Rio Grande do Sul. Patrocinadores: Cooperativa Piá, Dakota, Sicredi, Coopershoes, Banrisul, Companhia Riograndense de Saneamento - Corsan, Suibom, Casa Cooperativa, Mercados Brombatti, Cervejaria Edelbrau e Rota Romântica. Apoiadores: PD Eventos, Hotel Jardins da Colina e Imobrás. Financiamento: Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo e Fundo, Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Para mais notícias do 47º Festival Internacional de Folclore Nova Petrópolis acesse os sites: www.festivalinternacionaldefolclore.com.br e o oficial do Município, www.novapetropolis.rs.gov.br. Nas páginas oficiais do facebook do Festival Internacional de Folclore, facebook.com/FestivalInternacionaldeFolclore e da Prefeitura de Nova Petrópolis, facebook.com/novapetropolisrs, você encontra informações atualizadas, fotos e vídeos do evento. Compartilhe momentos de diversidade utilizando #47FIFNP. Siga o Instagram @prefeituranovapetropolis. Nova Petrópolis integra o Movimento Cidades Educadoras e o Festival Internacional de Folclore faz parte deste projeto.